Caminhos do Ibirapuera ao Villa Lobos

Padrão

O que há entre o parque do Ibirapuera e Villa Lobos? Como chegar? É seguro? Tentando responder essas perguntas, o “Desbravadores de Sampa” fez o trajeto entre os dois parques, mostrando detalhes e estrutura do percurso entre eles.

km 14 - Ciclistas da Pedroso

km 14 – Ciclistas da Pedroso

 

A princípio, a partir da necessidade de ir até o aeroporto de Congonhas, havia decidido que faria um percurso ali na região, talvez até o Ibirapuera. Mas o objetivo se estendeu até o parque Villa Lobos já que o clima estava propício a continuar explorando a cidade. Portanto, o pontapé inicial se deu a partir da cabeceira do aeroporto (av. Moreira Guimarães x Bandeirantes).

O mais interessante da observação do desbravamento do dia foi que, naquele domingo ensolarado, 22/03, em toda extensão do percurso, pessoas correndo ou andando de bicicleta podiam ser notadas. Tal “fenômeno” se concretizou já na Av. Moreira Guimarães e se intensificava ainda mais nas redondezas do parque do Ibirapuera.

Depois de percorrer 4 quilômetros, o objetivo inicial acabava de ser alcançado: parque do Ibirapuera. O Ibirapuera é o parque mais democrático, conhecido e utilizado pelos paulistanos para práticas esportivas e de lazer. Dispensa maiores comentários.

Logo na saída para a avenida Pedro Álvares Cabral, encontra-se o controverso monumento às Bandeiras. Este monumento homenageia os primeiros desbravadores do Brasil, os bandeirantes, cujo objetivo, além de explorar o interior do país, também visava catequisar ou escravizar índios, explorar riquezas naturais e conhecer o território novo. Controvérsias a parte, é um beíssimo monumento que vale a pena ser conhecido e explorado, até mesmo, subindo nele.

A partir de então, estava decidido que o objetivo do desbravamento era alcançar o parque Villa Lobos, através da Av. Brigadeiro Faria Lima. Para atingí-la, foram utilizadas as avenidas Brasil e 9 de Julho.

A avenida 9 de Julho, na região do Jardim Europa, possui em suas calçadas, uma característica que a diferencia das demais ruas e avenidas da cidade de São Paulo. Neste local da avenida, as calçadas são largas, assim como os canteiros centrais. Quando foi projetada, o primeiro objetivo para ela era que fosse um grande cinturão verde que liga o centro à Faria Lima. Mas, ao invés de parques paralelos, decidiram dedicar essa área a outras 4 faixas de rolagem (na região do Jd. Europa) e venda de terrenos à especulação imobiliária (região da Bela Vista). Na região do Jardim Europa, único local da avenida que o projeto foi parcialmente aplicado, as calçadas possuem áreas destinadas a jardim, o que permite a grande absorção da água da chuva. Esta região é repleta de árvores da espécie “falsa seringueira”, com seus troncos largos e sombras imponentes.

 

Do km 9,5 em diante, linha reta: Entrava na Av. Faria Lima até seu fim. Dali por diante, Av. Pedroso de Moraes e Prof. Fonseca Rodrigues até o portão de entrada do parque Villa Lobos.

A Av. Faria Lima deveria servir de exemplo de excelente estrutura para todos os modais de transporte: Várias faixas de rolagem para automóveis, faixa exclusiva para ônibus, ciclovia no canteiro central e largas calçadas muito bem cuidadas.

Logo à frente encontra-se o Largo da Batata. Este local tem este nome pois encontrava-se ali um mercado de vendas de mercadorias agrícolas denominado mercado Caipira (hoje, mercado de Pinheiros) que, dentre outros produtos, comercializava batatas. O bairro de Pinheiros teria se desenvolvido ao redor deste mercado (para mais detalhes históricos, clique aqui). Naquele local encontra-se um belo monumento denominado “Monumento à Aldeia de Nossa Senhora Pinheiros” que detalha indígenas, bandeirantes e jesuítas, como se a relação entre eles fosse harmônica e pacífica (e de fato era, mas depois da “domesticação”). Para mais detalhes sobre o monumento, clique aqui.

Seguindo em paralelo à ciclovia que se inicia na Av. Faria Lima e se integra com várias ciclofaixas de lazer aos domingos, encontra-se, finalmente, a avenida Pedroso de Moraes e uma das ciclovias mais deliciosas da cidade. Do Largo da Batata ao parque Villa Lobos são 4 km sob árvores e em uma excelente estrutura. Aos domingos o local é superocupado por ciclistas.

Para finalizar, uma volta pelo parque Villa Lobos, completando o percurso.

 

Entre o Parque do Ibirapuera e o Parque Villa Lobos, a distância é de, aproximadamente, 10 quilômetros. O percurso é excelente, repleto de verde e com perfeita estrutura para todos os tipos de deslocamento, inclusive a pé. Além disso, possui diversas lanchonetes e padarias que podem ser utilizadas para descanso e reidratação. Muitos esportistas amadores já descobriram este percurso e o utilizam intensamente. Há também a possibilidade de prolongar o percurso até a USP.

Se é paulistano, esportista e treina em parques, precisa experimentar este percurso absolutamente plano, arborizado e estruturado.

 

Desbravadores de Sampa: Corrida com conteúdo.

Dados do desbravamento
Distância: 18km
Desbravadores: Hugo Peroni
Tempo percorrido: 1h47’58”
Ritmo: 5:59 min/km
Mais detalhes, clique aqui.

Mapa do percurso:

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s